Artigos do último trimestre

Trumpismo e a nova desordem mundial

José Neto Simões

 

O desafio mais importante para o futuro das democracias liberais passa por se adquirir consciência das repercussões da evolução tecnológica, da digitalização da informação e o seu uso para fins políticos por actores internos e externos. A desvalorização do conhecimento e da experiência, a desinformação, a concentração do imenso poder e riqueza num pequeno grupo de empresas e a minimização da importância do jornalismo – como factor de equilíbrio de poderes – são ameaças à liberdade.

 

Documento integral em formato pdf Aqui

05/10/2018

Os EUA e as Nações Unidas

Alexandre Reis Rodrigues

 

O discurso do presidente Trump na Assembleia Geral das Nações Unidas confirmou que está em curso uma mudança radical na política externa dos EUA. Vai muito para além das alterações que começaram a verificar-se na administraçãp Obama, com o início de um processo de retraimento estratégico, concebido para reduzir o papel dos EUA na gestão da estabilidade no mundo.

 

Documento integral em formato pdf Aqui

01/10/2018

O impasse norte coreano

Alexandre Reis Rodrigues

 

Teremos que esperar para ver em que resulta o caminho que Trump escolheu para lidar com a questão coreana. Se faz ou não sentido depende dos objetivos que tenta atingir. Se é conseguir que Kim Jong Un reverta a decisão de ter um arsenal nuclear, não faz sentido algum.

 

Documento integral em formato pdf Aqui

17/09/2018

O Irão, de novo sob sanções económicas

Alexandre Reis Rodrigues

 

Embora o começo da aplicação formal das sanções americanas ao Irão só se tenha iniciado a seis de agosto, os iranianos já estão a enfrentar, há pelo menos três meses, o impacto do seu anúncio, com a moeda iraniana a desvalorizar 50% (desde abril) e a inflação a regressar aos níveis do período anterior ao acordo nuclear. Os setores mais afetados serão agora o da aviação civil, automóveis e o do comércio de ouro e outros metais. Porém, o pior ainda está para vir. Será a partir de novembro com a imposição de restrições às exportações de petróleo e derivados.

 

Documento integral em formato pdf Aqui

05/09/2018

Os EUA e o controlo do "espaço exterior"

Alexandre Reis Rodrigues

 

Que o "espaço exterior" está a tornar-se num domínio de confronto entre as grandes potências já não restam dúvidas. Só falta saber como, em termos estratégicos, se está a percecionar o desafio e que risco de credibilidade corre o “Outer Space Treaty” que proíbe a colocação de armas de destruição maciça e reafirma a liberdade de exploração e uso apenas para fins pacíficos.

 

Documento integral em formato pdf Aqui

27/08/2018

A reforma das Forças Armadas e a condição militar

José Neto Simões

 

Os novos desafios geoestratégicos exigem que a UE reforce as suas capacidades próprias de segurança e defesa, fortalecendo ao mesmo tempo a sua capacidade de participar de igual para igual em parcerias alargadas para manutenção da paz e prevenção de conflitos.

 

Documento integral em formato pdf Aqui

21/08/2018

Vergonha e indignação

José Manuel Castanho Paes

A propósito do roubo de material militar dos paióis de Tancos.

 

 

Documento integral em formato pdf Aqui

28/07/2018

A Cimeira da NATO

Alexandre Reis Rodrigues

 

Nem tudo correu mal na Cimeira da NATO. Trump, ao provocar a exposição das fragilidades do atual relacionamento transatlântico, contribuiu para consolidar, na opinião pública europeia, a ideia de que aos europeus não resta senão assumirem, como primeiros responsáveis, a sua própria defesa e segurança.

 

Documento integral em formato pdf Aqui

15/07/2018

A cimeira de Singapura

Alexandre Reis Rodrigues

 

Kim Jong Un, no passado recente, deu alguns sinais de querer começar a abrir o país ao mundo, mas será difícil acreditar que, no curto e médio prazo, o regime coreano venha a desistir do arsenal nuclear, depois de mais de uma década de enormes esforços para o conseguir, extraordinários custos e a manutenção da população privada dos mais elementares direitos humanos.

 

Documento integral em formato pdf Aqui

17/06/2018

A cimeira entre Trump e Kim Jong Un

Alexandre Reis Rodrigues

 

Regra geral, o mundo encara a cimeira Trump-Kim Jong Un como um desenvolvimento positivo. No imediato, afasta o espetro de guerra de que se esteve bastante perto. Mas muitos discutem, com justificada preocupação, os riscos que corre a credibilidade dos EUA, quer por défice de consistência das políticas relativas ao problema coreano, quer por falhas nas garantias dadas aos aliados e amigos na região de que nunca seria permitido a Coreia vir a ter um arsenal nuclear.

 

Documento integral em formato pdf Aqui

05/06/2018

O acordo nuclear com o Irão e as exigências dos EUA

Alexandre Reis Rodrigues

 

Compreendem-se as preocupações europeias com a possibilidade de Teerão retirar-se do acordo, ficando livre de prosseguir o seu programa nuclear sem qualquer controlo da AIEA. Mas essa preocupação não pode deixar de ser ponderada com a preocupação alternativa de não se pôr qualquer limite às ambições regionais de Teerão.

 

Documento integral em formato pdf Aqui

24/05/2018

Irão e Coreia do Norte, o mesmo tipo de problema?

Alexandre Reis Rodrigues

 

O caso do Irão está a passar por uma onda de pessimismo que se agravará com a possibilidade de os EUA abandonarem o acordo nuclear, desfecho que os europeus, regra geral, não apoiam e a que Teerão reage de forma muito desafiante, não excluindo, entre outras medidas, a possibilidade de abandono do Acordo de Proliferação Nuclear. Ao contrário do que acontece com o Irão, o que domina o ambiente com a Coreia do Norte é uma onda de otimismo, não obstante as suas bases não terem um mínimo de consistência. Na melhor hipótese, trata-se apenas de um primeiro passo de um novo caminho que demorará anos a percorrer e em que ninguém espera progresso para o curto prazo.

 

Documento integral em formato pdf Aqui

08/05/2018

A intervenção militar na Síria. Para que serviu?

Alexandre Reis Rodrigues

 

A recente intervenção militar na Síria, pela coligação que os EUA lideraram, não serviu para muito. Quase para nada como tentativa de orientar o equilíbrio regional no sentido de uma maior estabilidade. Mas, mesmo assim, quando olhada como um esforço de fazer observar uma norma a que a comunidade internacional aderiu, acabou por ser uma decisão correta. Pena é que não tenha sido consistente em todos os casos de violação do tratado de proibição do uso de armas químicas.

 

Documento integral em formato pdf Aqui

26/04/2018

A América da verdade

João Bargão dos Santos

 

A América, a tal grande América dos “sonhos”, como um dos países mais ricos do mundo e a primeira potência militar, ainda não resolveu a hipocrisia e, sobretudo, a ingratidão com que os Americanos seguem os seus Veteranos de Guerra, em especial, os “sem abrigo”, muito semelhante, aliás, à forma como lidam com os milhares de refugiados e indigentes, que proliferam no País.  

 

Documento integral em formato pdf Aqui

17/04/2018

O encontro Trump-Kim Jong Un

Alexandre Reis Rodrigues

 

Que se pode esperar do anunciado encontro entre Trump e Kim Jong Un? Certamente, nada próximo do que cada parte pretende alcançar. Talvez, quando muito, uma moratória sobre os testes nucleares e de mísseis balísticos por troca com uma redução das atividades militares americanas na região. Ou seja, apenas um passo num caminho que será longo e sinuoso, sob a forma de um “jogo” pensado, pelo lado chinês e norte coreano, para preservar o interesse mútuo de cooperação estratégica, afastar da região os EUA e deixar Pequim de novo com um papel central em negociações futuras.

 

Documento integral em formato pdf Aqui

10/04/2018